Notícias

Mais 500 câmeras nas ruas de Goiânia

As ações de enfrentamento à criminalidade em implantação pelo governo de Goiás ganham o reforço de mais 500 câmeras de videomonitoramento, que serão instaladas nas 15 manchas criminais de Goiânia. O edital que autoriza a contratação das câmeras foi assinado ontem pelo governador Marconi Perillo e será publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.
O custo da operação é estimado em R$ 60,9 milhões. As 500 novas câmeras vão reforçar as outras 150 já instaladas e em funcionamento em Goiânia. O sistema de monitoramento já reduziu os índices de criminalidade nos locais onde já está implantado.
As novas videocâmeras irão reforçar o patrulhamento já realizado por 70 aparelhos em operação e outros 80 do Programa Crack é Possível Vencer. No total, 35 bairros serão beneficiados por vigilância eletrônica. “É como se tivéssemos 650 policiais em plantão permanente, vigiando casas e estabelecimentos comerciais”, comparou o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita. A empresa vencedora da licitação será conhecida no dia 3 de setembro.
Investimento
Os novos investimentos que o Estado realiza objetivando a diminuição nos números de roubos, assaltos, homicídios e outros delitos, fazem parte do Programa Goiás Cidadão Seguro e integram o Projeto Olho Amigo. “É uma resposta concreta dos órgãos de segurança de Goiás à sociedade que clama, com todo direito, por mais paz e uma efetiva política de segurança que realmente lhe ofereça tranquilidade e motivos para se sentir segura”, declarou o governador durante a cerimônia.
O governador ressaltou que neste ano o policiamento da Capital foi reforçado por mais 1.400 policiais e que, no dia 18, outros 1.180 militares que fizeram concurso e estão terminando curso de formação, serão integrados às forças de segurança na Região Metropolitana. “Sem falarmos no efetivo da Polícia Civil. Se somarmos as duas (corporações) chegaremos próximo de dois mil novos policiais nas ruas de Goiânia”, salientou.
A integração de mais 600 câmeras de videomonitoramento nos bairros da Capital defende o governador, “significa realizar as mudanças que a segurança precisa, com os pés no chão, com planejamento e visão de futuro. Não adianta falar que vai fazer isso ou aquilo sem saber o que está dizendo. Essa não é uma área para se brincar, para se fazer demagogia”.
“Estamos fazendo a nossa parte. Da minha boca ninguém vai ouvir nenhuma vírgula que signifique demagogia ou politicagem no tratamento da questão da segurança pública. O que precisa ser feito nós estamos fazendo. O que acontecerá é o cumprimento de todas essas ações estratégicas que estão em desenvolvimento ou comprometidas”, finalizou.
O governo de Goiás aumentou em 30% os investimentos em segurança pública neste mandato. Os recursos foram aplicados, sobretudo, conforme o secretário de Segurança Pública, no aumento do efetivo das polícias Civil e Militar, no aparato de investigação e inteligência, na renovação e ampliação da frota de viaturas e na aquisição de novos equipamentos.
O governo de Goiás também está investindo na gestão e na construção de estruturas de monitoramento e acompanhamento do enfrentamento à violência. Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) divulgado no primeiro semestre deste ano traz Goiás na segunda posição nacional em qualidade de gestão na área de segurança pública.
Programa
Outra novidade é o Programa Goiás Biométrico, lançado no último dia 7 pelo governador Marconi Perillo e com previsão de implantação em 180 dias. Com a biometria, as investigações criminais e a emissão de carteiras de identidades ficarão muito mais rápidas e precisas em até seis meses. O Programa Goiás Biométrico é um grande banco dados que vai permitir acesso imediato às fichas das carteiras de identidades emitidas pelo governo de Goiás.
Em até 180 dias, a empresas vão migrar para esse grande banco de dados as fichas das carteiras de identidades de todas as pessoas que emitiram o documento na Secretaria de Segurança Pública de Goiás. Atualmente, essas fichas estão armazenadas fisicamente, em arquivo de papel, nas dependências da secretaria. Com a implantação do novo sistema, todas as novas carteiras de identidade já serão emitidas com a nova tecnologia, que além das digitais vai registrar imagens das palmas das mãos e do rosto dos cidadãos cadastrados na SSP-GO.
Goiás é o primeiro Estado do País a efetivamente implantar o sistema, cuja estruturação está em andamento há três anos, em função de sua complexidade. Com a tecnologia implantada, o governo estadual estará preparado para promover de imediato a unificação de todos os documentos pessoais, prevista para ser implantada até o ano de 2022. 
O contrato com as empresas vencedoras da licitação, no valor de R$ 33,8 milhões, prevê a transferência completa de tecnologia, com capacitação de pessoal para manuseio e manutenção do sistema. Ou seja, ao final da implantação, o governo estadual vai assumir a gestão completa de todo o sistema.


Via: DM

Copyright © 2012 Eurosec.

Todos direitos reservados.

Escudo Eurosec